segunda-feira, 11 de junho de 2012

Cemig orienta sobre cuidados com a rede elétrica durante as festas juninas

Alguns cuidados em relação a utilização de fogos de artifício e a típica fogueira de São João são fundamentais neste período. Com a chegada do período das festividades de junho e julho, é importante que a população tome alguns cuidados em relação à rede elétrica, a utilização de fogos de artifício e a típica fogueira de São João.

As festas populares nessa época do ano muitas vezes requerem instalações elétricas provisórias. De acordo com o engenheiro de Segurança do Trabalho da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Demétrio Venício Aguiar, as festas devem ter projeto elétrico de instalação que contemple a distribuição das cargas e proteção seletiva (em caso de falhas, somente o trecho defeituoso é desligado automaticamente).

Os organizadores de eventos devem ficar atentos, pois somente profissionais qualificados podem realizar instalações elétricas e apenas a Cemig concede autorização para as ligações provisórias. “Não é permitido fazer ligações clandestinas, pois o risco de acidentes é muito grande. O mesmo vale para quem vai se reunir em ruas, bares e praças para participar de festividades juninas e julinas. Existem casos em que esse procedimento irregular já provocou incêndios, com pessoas feridas”, afirma Demétrio Aguiar.

Os enfeites de ruas e praças com as típicas bandeirolas, faixas e outros adereços devem ser feitos com materiais isolantes, biodegradáveis e que não sejam afixados próximos da fiação da rede elétrica. Os fogos de artifício devem ser manuseados somente por adultos e utilizados em locais distantes da rede elétrica, afastados de bandeirinhas e de demais materiais com risco de incêndio. “Os fogos de artifício podem causar queimaduras graves e, se atingirem a rede elétrica, podem causar curto-circuito”, assegurou.

Normas de segurança

De acordo com as normas de segurança da Cemig, postes e padrões de energia não podem ser utilizados para amarrar bandeirinhas, faixas e demais adereços.

Também não é permitida a fixação de enfeites próximo à rede elétrica. A montagem de barraquinhas, camarotes, arquibancadas, palanques, palcos e a utilização de veículos de som e trios elétricos devem levar em conta a distância mínima de segurança (1,5 metro) em relação à rede elétrica. Durante a montagem e a desmontagem, os operários deverão ficar atentos a essa distância e manusear ferramentas e peças com cuidado.

Os veículos de som e trios elétricos também só poderão operar se a sua altura com os ocupantes respeitar a distância de 1,5 metro em relação à rede elétrica. Quanto aos tradicionais balões juninos, Demétrio Aguiar é enfático: “soltar balão é crime. Apesar desse não ser um costume dos mineiros, é sempre bom reforçar a informação, pois algumas pessoas ainda se aventuram e brincam perto das instalações e cabos energizados. Historicamente, acidentes dessa natureza causaram danos enormes às pessoas envolvidas”. Outra recomendação é não fazer fogueiras sob a fiação elétrica. Procedimentos em caso de acidente Em caso de ocorrência de acidentes envolvendo a rede elétrica, são cuidados imprescindíveis:

- Isolar o local, não permitindo a aproximação de pessoas;

- Jamais tocar em fios partidos;

- Não tentar retirar objetos ou pessoas que estejam em contato com fios, sem que antes um profissional capacitado assegure que a energia foi desligada;

- Ligar imediatamente para o Fale com a Cemig, pelo telefone 116, a ligação é gratuita.

Fonte: Jornal Araxá

Nenhum comentário: