quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Água de beber

O Ministério do Meio Ambiente anunciou nesta terça-feira (4) convênio do Programa Água Doce (PAD) firmado com o Estado da Bahia para garantir água potável com a construção de 385 dessalinizadores de água em 30 municípios do semiárido que estão entre os mais pobres e com o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado. O governo federal está investindo, neste convênio, um total de R$ 61 milhões. “É o maior contrato no âmbito do Programa Água Doce”, disse o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do MMA, Pedro Wilson Guimarães, que representou a ministra Izabella Teixeira na solenidade. O anúncio aconteceu em Salvador, com a presença do governador Jacques Wagner.

O recurso possibilitará a instalação do sistema simples de dessalinização composto pelo poço, o dessalinizador, chafariz de distribuição da água para a população e o poço de contenção dos rejeitos, que impede que os rejeitos contaminem o solo. Cerca de 150 mil pessoas serão beneficiadas recebendo água potável para consumo. “Em Israel, são utilizadas grandes unidades para aproveitamento de água do mar: é uma ação estratégica de redução dos efeitos da seca”, disse Wagner. “Aqui, os dessalinizadores vão resolver a escassez de muitas comunidades do semiárido”.

Ação comunitária – O convênio prevê a instalação do sistema, gestão, treinamento e acompanhamento da população para uso do maquinário e a manutenção do sistema. O envolvimento da comunidade no processo, com treinamento adequado para manusear o equipamento, garantirá a preservação e sustentabilidade do sistema.

A região semiárida baiana compreende 265 municípios do total de 417 no Estado, representando 23% de todo o semiárido brasileiro, perfazendo uma à área de 393.056,10 Km² . Esta região é uma das mais pobres e carentes de informações, onde se encontra os biomas: floresta tropical úmida, cerrado e o bioma caatinga com cerca de 70% da área do estado e 40% de toda a região. A população residente é de aproximadamente 6,5 milhões de pessoas, o que significa quase 50% da população da Bahia e 31% das pessoas residentes no semiárido brasileiro.

Em 2011, o Programa Água Doce foi contemplado pelo Plano Brasil sem Miséria. É um esforço do governo federal no combate à pobreza extrema e visa reduzir as desigualdades sociais e promover melhorias na qualidade de vida dos brasileiros. O PAD é uma das iniciativas que integram o Programa Água para Todos, no âmbito do Plano Brasil sem Miséria, juntamente com construção de cisternas e sistemas simplificados de abastecimento.

O Água Doce assumiu a meta de aplicar a metodologia do programa na recuperação, implantação e gestão de 1.200 sistemas de dessalinização até 2014, com investimentos de cerca de 168 milhões de reais. Neste contexto foram firmados, até o momento, seis convênios com os estados do Rio Grande do Norte, Alagoas, Paraíba, Sergipe, Ceará e Bahia.
Fonte: MMA

Nenhum comentário: