segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Especialista alerta para o mau uso do ar–condicionado.

O calor intenso sentido neste começo de verão tem feito o aparelho de ar-condicionado voltar à ativa. Entretanto, antes de utilizá-lo, o consumidor deve ficar atento a alguns cuidados. Sem uma manutenção adequada, o uso do ar-condicionado pode provocar diversas doenças respiratórias, alerta o médico pneumologista Antônio Carlos Lemos.

"Deve-se limpar o aparelho com frequência para evitar a acumulação de sujeira e a consequente transmissão de ácaros, bactérias e vírus", salienta o especialista.

Segundo o médico, o mau uso do aparelho doméstico pode agravar o estado de saúde de quem já possui problemas respiratórios, como asma, rinite e sinusite. Em casos de instalação de sistemas de ar-condicionado central, como é comum em empresas e locais de grande circulação de pessoas, Lemos alerta que o risco é ainda maior. "Este tipo de aparelho pode propagar a bactéria Legionella, que causa pneumonia grave", informa.

Para salientar o risco a que a população corre, ele relembra o caso do ministro Sérgio Motta, que faleceu em 1998 vítima de uma infecção pulmonar causada pela bactéria.

Prevenção - Para evitar danos à saúde, o ideal é limpar o filtro do aparelho de ar-condicionado todo mês, explica a proprietária da JTS Refrigeração, empresa especializada em ares-condicionados, Consuelo Rocha. "Deve-se puxar o filtro e fazer a higienização com água e detergente neutro", ensina.

São vários os benefícios do simples ato de limpar o filtro do ar-condicionado. "Além de prevenir doenças, aumenta a vida útil do aparelho e diminui o gasto com energia elétrica", conta Consuelo.

Porém, o cuidado não está apenas no alcance doméstico e a população deve recorrer a profissionais especializados na manutenção. Ela explica também que uma outra higienização, mais profunda, deve ser realizada no mínimo uma vez ao ano por uma empresa especializada.

Monitoramento - Já quem não utiliza o ar-condicionado com frequência, segundo ela, necessita realizar periodicamente alguns ajustes, como a regulagem do aparelho e a aplicação de um anticorrosivo no compressor do ar-condicionado. "Se ficar muito tempo sem uso, o salitre pode corroer o compressor e o ar-condicionado não funcionar. Principalmente em uma cidade com muito salitre, como Salvador", afirma.

Em empresas, a manutenção deve ser realizada mensalmente por especialistas, de acordo com Lemos. "Os funcionários devem exigir que a empresa possua um contrato de manutenção periódica dos aparelhos de ar-condicionado", informa o pneumologista Antônio Lemos. Ele afirma ainda que a fiscalização dos contratos deve ser exercida pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da instituição.
Fonte: A Tarde

Nenhum comentário: