quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Ministério da Saúde alerta para acidentes com animais peçonhentos nas enchentes.

Saiba como agir e se prevenir em caso de acidentes com serpentes, aranhas, lagartas e escorpiões.

As enchentes nesta época do ano são comuns e responsáveis por inúmeros problemas ligados a saúde pública. Com os alagamentos, os animais peçonhentos são obrigados a sair dos seus esconderijos naturais, procurando abrigo dentro das casas. Com isso, aumentam o número de acidentes com esses animais. Para se prevenir, o Ministério da Saúde divulga orientações para impedir o contato ou acidentes com animais peçonhentos.

Durante as atividades em locais afetados pelo desastre natural, recomenda-se utilizar equipamentos de proteção individual, como luvas, botas, calçados fechados e de estrutura rígida. Além disso, é preciso cuidado na limpeza da casa, como o deslocamento de móveis e outros objetos, pois pode haver serpentes, escorpiões e aranhas nas frestas, superfícies ou cantos.

Caso encontre um animal peçonhento em qualquer situação, afaste-se com cuidado. Evite assustar ou tocar os animais, mesmo que pareçam mortos, e procure a Vigilância Ambiental para providências. Os animais peçonhentos são aqueles que possuem veneno e são capazes de injetá-lo por meio de dentes ou ferrões. Dependendo da espécie do animal, os acidentes podem até levar a morte, caso a pessoa não seja socorrida e tratada adequadamente com soro específico. Conheça as principais recomendações em caso de acidente:

• Procurar atendimento médico imediatamente;

• Lavar o local da picada com água e sabão, e manter a vítima em repouso até a chegada ao socorro, se possível;

• Não amarrar a parte do corpo acidentada, e não sugar ou aplicar qualquer tipo de substância (pó de café, álcool, entre outros) no local da picada;

• Informar ao profissional de saúde o máximo possível de características sobre o animal, como: tipo de animal, cor, tamanho, entre outras.
Fonte: Segs

Um comentário:

Ministério da saúde disse...

Olá, blogueiro(a)!

Dia 30 de janeiro é Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase. Se antes a doença assustava portadores e suas famílias, hoje ela tem tratamento e cura!

Seja nosso parceiro e utilize seu espaço para divulgar informações sobre a doença. Se tiver interesse em colocar o selo da campanha em seu blog, entre em contato com comunicação@saude.gov.br.

Para saber mais sobre hanseníase, acesse: http://bit.ly/dZFocW

Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude

Obrigado,
Ministério da Saúde