segunda-feira, 11 de novembro de 2013

PRF constata que 26% dos motoristas profissionais excedem carga horária de trabalho.

Operação Comando de Saúde nas Rodovias envolveu 114 motoristas.
 
A Polícia Rodoviária Federal realizou a Operação Comando de Saúde nas Rodovias e constatou que 26% dos motoristas de caminhões e ônibus coletivo trabalham em carga horária excessiva. A Operação, que aconteceu nesta quarta-feira (6) no Posto da PRF em Parnaíba, tem o propósito de avaliar as condições de trabalho dos motoristas profissionais. Dados da Polícia dão conta que 35% dos acidentes de trânsito nas rodovias federais envolvem diretamente essas categorias.
 
A ação preventiva envolveu 114 motoristas de caminhões e ônibus coletivo que se submeteram a exames de avaliação. Todos puderam verificar a pressão arterial, o açúcar no sangue e a gordura corporal. Tiveram acesso a testes para análise da capacidade visual e auditiva, bem como da força mecânica em ambos os membros superiores.
 
Ao final, ficou demonstrado que 88% dos profissionais avaliados estão acima do peso; 71% têm circunferência abdominal além do considerado saudável; 63% apresentam gordura corporal acima do padrão; 61% estão com elevada pressão arterial; 53% têm dificuldade na visão e 25% apresentaram taxas elevadas de glicose. Diante dos resultados, 26% disseram trabalhar em carga horária excessiva; 18% já haviam se envolvido em acidente de trânsito e 22% já fizeram uso de medicamentos para prolongar as horas trabalhadas.
 
A Operação foi aplicada, ao mesmo tempo, em todas as rodovias do país para alcançar o máximo de motoristas profissionais. Além dos exames, todos os profissionais avaliados foram vacinados contra a febre amarela, hepatite “B”, Tríplice viral, difteria, tétano e gripe H1N1.
Fonte: Capital Teresina

Nenhum comentário: