sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Saiba quais são as 10 piores e melhores profissões do Brasil

O estudo se baseou em critérios como potencial financeiro, ambiente de trabalho, competitividade e demanda de mercado.

O site e busca de empregos Adzuna.com divulgou uma pesquisa que aponta quais são os dez melhores e piores empregos no Brasil. O ranking avaliou as vagas anunciadas no site, que envolvem mais 2.000 profissões. 
O estudo se baseou em critérios como potencial financeiro, ambiente de trabalho, competitividade e demanda de mercado. Liderando a lista de piores trabalhos estão os motoristas de ônibus e entregadores, seguidos pelos jornalistas e policiais. De acordo com o levantamento, esses profissionais lidam com prazos apertados, baixo potencial de aumento de salário, e uma longa e cansativa jornada de trabalho.
As melhores profissiões, de acordo com o site, incluem as áreas de Engenharia, Tecnologia da Informação, Medicina e Direito. De acordo com o site, essas carreiras oferecem segurança no trabalho, maiores faixas salariais, podendo ultrapassar R$ 60 mil por ano, e bom desenvolvimento de carreira.

Confira o ranking completo:

           
                As dez melhores profissões  

       
      Profissão                     Média salarial anual

Engenheiros                               R$ 60 mil
Profissionais de TI                     R$ 40 mil
Cirurgiões                                  R$ 50 mil

Advogados                                R$ 30 mil
Veterinários                               R$ 20 mil
Profissionais administrativos       R$ 30 mil
Atuários                                    R$ 30 mil
Fisioterapeutas                          R$ 25 mil
Arquitetos                                 R$ 58 mil
Dentistas                                   R$ 40 mil

                   As dez piores profissões


     Profissão                         Média salarial anual

Motoristas de ônibus                 R$ 20 mil
Entregadores                             R$ 12 mil
Assistentes de cozinha               R$ 14 mil
Jornalistas                                 R$ 20 mil
Policiais                                    R$ 30 mil
Vendedores                              R$ 25 mil
Empregadas domésticas            R$ 15 mil
Garçons                                    R$ 14 mil
Assistentes sociais                     R$ 26 mil
Seguranças                               R$ 23 mil
Fonte: administradores.com.br

Nenhum comentário: